• Trunca

bilhete de identidade













(MAHMOUD DARWISH, PALESTINA, 1941-2008)

Toma nota! Sou árabe O número do meu bilhete de identidade: cinquenta mil Número de filhos: oito E o nono… chegará depois do verão! Será que ficas irritado?

Toma nota! Sou árabe Trabalho numa pedreira com os meus companheiros de fadiga E tenho oito filhos O seu pedaço de pão As suas roupas, os seus cadernos Arranco-os dos rochedos… E não venho mendigar à tua porta Nem me encolho no átrio do teu palácio. Será que ficas irritado?

Toma nota! Sou árabe Sou o meu nome próprio – sem apelido Infinitamente paciente num país onde todos Vivem sobre as brasas da raiva. As minhas raízes… Foram lançadas antes do nascimento do tempo Antes da efusão do que é duradouro Antes do cipreste e da oliveira Antes da eclosão da erva O meu pai… é de uma família de lavradores Nada tem a ver com as pessoas notáveis O meu avô era camponês – um ser Sem valor – nem ascendência. A minha casa, uma cabana de guarda Feita de troncos e ramos Eis o que eu sou – Agrada-te? Sou o meu nome próprio – sem apelido!

Toma nota! Sou árabe Os meus cabelos… da cor do carvão Os meus olhos… da cor do café Sinais particulares: Na cabeça uma kufia com o cordão bem apertado E a palma da minha mão é dura como uma pedra … esfola quem a aperta A minha morada: Sou de uma aldeia isolada… Onde as ruas já não têm nomes E todos os homens… trabalham no campo e na pedreira. Será que ficas irritado?

Toma nota! Sou árabe Tu saqueaste as vinhas dos meus pais E a terra que eu cultivava Eu e os meus filhos Levaste-nos tudo excepto Estas rochas Para a sobrevivência dos meus netos Mas o vosso governo vai também apoderar-se delas … ao que dizem!

… Então

Toma nota! Ao alto da primeira página Eu não odeio os homens E não ataco ninguém mas Se tiver fome Comerei a carne de quem violou os meus direitos Cuidado! Cuidado Com a minha fome e com a minha raiva!

(1964) [Tradução de Júlio de Magalhães]


#mahmouddarwish #palestina #identidade

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo